Nicole Nicole, 08/07/2015

O volume de água utilizado para fraturamento hidráulico, ou fracking, está em ascensão em todo o Estados Unidos, de acordo com um novo estudo da US Geological Survey . O estudo constatou que o uso da água foi 28 vezes maior em 2014 do que em 2000. 

Um poço de gás horizontal chegou a consumir em 2014, em média, mais de cinco milhões de litros de água, bem acima dos cerca de 177 mil litros em 2000. Cada poço de gás utiliza mais de cinco milhões de galões de água e poços de petróleo exigem cerca de quatro milhões de litros.  (Alguns estudos apontam o consumo entre 7 a 15 milhões de litros de água por poço de gás). 

Captura de Tela 2015-07-08 às 14.29.16

O grave é que grande parte da água utilizada no processo de extração de gás do xisto é limpa o suficiente para ser usada para beber, pecuária ou irrigação.

Hollin Kretzmann, um advogado do Centro para a Diversidade Biológica, diz que esta é uma má notícia para os estados propensos à seca. “Muitas comunidades no Texas estão encontrando seus poços secando”, diz Kretzmann. “Não faz sentido que, em meio a uma crise de água, empresas de petróleo e gás estejam se abastecendo e tendo tanta água quanto eles podem capturar.”

Em algumas áreas, as empresas exploradoras estão trabalhando para reutilizar a água pós-fracking, um resíduo altamente contaminado. Grupos da indústria no Texas dizem que a proteção das águas subterrâneas continua a ser um objetivo principal em operações de fracking, e garantem que a tecnologia tem sido usada com segurança em mais de um milhão de poços.

O relatório da US Geological Survey constatou ainda que as operações de fracking não são as mesmas em todos os locais, e que há variação no uso de água. Ele mostrou que mais água é consumida em áreas com grandes formações de xisto, como a Bacia Ford a Águia no sul do Texas, que antes eram destinadas para consumo humano, pecuária e agricultura.

“Mas em vez disso, a água para fracking está sendo combinada com produtos químicos muito tóxicos”, diz Kretzmann. “Eles estão causando danos nos aquíferos, que estão levando essa água para fora do sistema.”

Para ler a matéria completa, acessar:

http://www.publicnewsservice.org/2015-07-08/water/water-use-rising-for-fracking-in-texas-and-nation/a47045-1

Participe

Para receber informações sobre a campanha, inscreva-se!

Nação Não Fracking Brasil

Desde 2013, a sociedade civil tem se mobilizado para impedir que o Fracking chegue a suas cidades e contamine sua água, solo e ar. Toledo e Cascavel foram às ruas para dizer não ao Fracking. Junte-se à causa e garanta a segurança hídrica e alimentar do Brasil.