Equipe brasileira se prepara para o Global Power Shift

 

Foi o nosso primeiro encontro como uma equipe e, entre as apresentações e brincadeiras, fomos informados que o time brasileiro era o terceiro maior de todo o encontro Global Power Shift (GPS) – e isso faz sentido. O Brasil é o país com maior biodiversidade e aquele com mais recursos hídricos. Ao mesmo tempo, infelizmente, é um dos maiores poluidores do planeta – mas ao contrário de muitos outros, tem uma grande chance de diminuir as emissões e liderar as discussões ambientais no mundo.

Não é novidade que a crescente economia do país o colocou em uma posição estratégica no cenário político internacional. Porém, mesmo sendo a sexta maior economia do mundo, as desigualdades sociais e a exploração predatória dos recursos naturais ainda são uma realidade em nossa sociedade. Isso quer dizer que há muito a ser feito se o bem-estar social e ambiental for um objetivo comum.
Equipe GPS Brasil 3

Clique na imagem para ampliá-la

 A equipe brasileira do GPS acaba de ser escolhida e 11 ativistas estão dispostos a aceitar o desafio de apoiar o fortalecimento do movimento climático no país. Sabemos que ele, apesar de contar com muita gente boa, não é suficiente dado o grande desafio que temos pela frente. Se adicionarmos a isso o agravante da falta de sinergia e trabalho em rede, o cenário é ainda mais desfavorável. Promover um Power Shift (mudança de poder) no Brasil pode ser a oportunidade para fortalecer e conectar essas diversas pessoas e organizações locais que trabalham com as mudanças climáticas.

Estamos bastante ansiosos para encontrar participantes do GPS de todo o mundo e trocar ideias e experiências a fim de melhorar as nossas ações pela justiça climática. Como um grupo, estamos muito animados em fazer parte do encontro em Istambul e, mais importante, realizar a fase dois, no Brasil, da melhor forma possível. Estamos cientes de que há um longo caminho a ser percorrido, e estamos totalmente dispostos a nos comprometer com todos eles. Enquanto o encontro na Turquia não chega, traçamos estratégias e construímos planos, como uma forma de conectar pessoas e organizações brasileiras para combater as mudanças climáticas. Fiquem ligados. Há muita coisa bacana pela frente! Diêgo, Gabi, Rafa, Luiza, Raquel, Evelyn, Iana, Nicole, Mundano, Vitória e Luciano